Afficher le menu
Information and comments (0)
<<   1, 2, 3, ..., 10, 11, 12   >   >>

Info:
Unfortunately no additional information has been added for this RP.

[RP] Um Desastre de Natal

Maria_madalena
24 de Dezembro de 1461, cidade do Porto

A noite ainda cobria a cidade quando Madalena acordou, um calor subtil irradiava das brasas que ardiam lentamente na lareira aquecia-lhe o corpo aninhado entre os cobertores espessos. Iluminada pela parca luz, a meretriz sentou-se e olhou em volta, fazendo uma lista mental de tudo o que era necessário fazer até Nicole e Beatrix chegarem, à medida que a lista se adensava, o desejo de voltar para o leito apenas aumentava. Apesar da ceia de Natal ter sido combinada algures no início de Novembro, Madalena não tinha preparado absolutamente nada. Estava sem dúvida entusiasmada com as possibilidades que aquele primeiro Natal em família lhe traria, mas, por outro lado, sentia-se ligeiramente assustada e deslocada, afinal durante 22 anos aquela data fora apenas mais uma das que anualmente se tentava esquecer.

Um crepitar mais sonoro despertou-a daquelas introspecções e Madalena levantou-se de imediato, amarrando os cabelos com um atilho e arregaçando as mangas. Até ao clarear do dia, entregou-se a tarefas domésticas, esfregando, lavando, varrendo e sacudindo cada canto e peça da casa; seguiu-se um banho quente e todos os cuidados que uma mulher deve ter com a sua aparência. Colocou um vestido verde e deixou os cabelos soltos, dando-se apenas ao trabalho de maquilhar discretamente a face.

A manhã já ia a meio quando por fim tudo estava pronto e do seu agrado, incapaz de controlar a ansiedade, Madalena puxou uma cadeira para o lado da janela e ali se sentou, olhar fixo na estrada.


Roleplay privado, pede-se que não interrompam nem perturbem o decurso da acção.

_________________
Beatrix_algrave


Aquele certamente era um Natal muito diferente do que Beatrix estava acostumada. Além da agitação daquele ano e das muitas transformações que ela havia enfrentado, era estranho celebrar a data com pessoas que ela agora passaria a chamar de família. As poucas vezes que ela celebrou o natal assim, foi apenas na companhia de seu querido irmão, William, a quem ela considerava sua única família restante. Esperava que ele ainda estivesse vivo e bem. Queria ter certeza disso, mas toda noite essa dúvida a atormentava, e assim seria enquanto ele não respondesse suas cartas.

Suas primas certamente tinham personalidades semelhantes em alguns aspectos. Madalena era uma mulher forte assim como Nicole, mas mesmo assim, era difícil pensar nas duas como irmãs ou meio-irmãs. Nicole era muito mais arisca, e difícil de lidar. Também era difícil decifrar o que ela estava pensando ou o que pretendia.

Beatrix considerava Madalena uma pessoa mais franca do que Nicole. Ou ao menos a franqueza de ambas era diferente. A franqueza de Nicole parecia querer ferir, a de Madalena não.

Com esses pensamentos, Beatrix seguia silenciosamente pela estrada para o Porto. Dessa vez ela não viajava de carruagem, e optara por viajar a cavalo, com roupas confortáveis. Novamente, Demétrio estava com ela, para garantir a sua segurança. Ou ao menos foi o que ele disse. Beatrix não deixava de pensar que provavelmente o motivo dele querer tanto vir com ela, era para rever Madalena.

Ela lembrava perfeitamente de como ele corou quando ela sugeriu isso. Demétrio corou violentamente e parecia querer enfiar a cara em algum buraco do chão. Ele é claro negou veementemente, mas também isso não era da conta dela. Se ele queria seguir para o Porto, que seguisse.

A estrada estava fria, e em alguns trechos havia neve e gelo escorregadio. Era preciso todo cuidado na estrada. Uma boa capa de peles e luvas grossas serviam para proteger Beatrix do frio. Ela também separou uma sela mais quente e acolchoada para Desheret.

Demétrio também cavalgava em silêncio, em seu cavalo baio, coberto por um casaco escuro que quase não mostrava seu rosto.

A voz de Beatrix quebrou o silêncio quando avistou a entrada da cidade.

- Finalmente chegamos, e nenhum de nós congelou. Mas foi uma péssima ideia me atirar bolas de neve, Nicole.

Ela riu e iniciou um trotar suave, como se a visão da cidade a deixasse mais feliz e espantasse tantos pensamentos lúgubres que tivera.

_________________
--Demetrio


- Não sei do que está reclamando. Você desviou e ela acertou em mim.

Demétrio comentou e fez um movimento como se ainda estivesse tirando a neve do casaco.

Ele se sentia ainda um pouco envergonhado por ter praticamente se convidado para aquela ceia de Natal. Ele certamente preferiria passar o Natal com a mãe e toda a família, com a mãe e as avós o aborrecendo e o tratando como criança na frente de dúzias de tios, primos e sobrinhos.
Ele preferia mesmo estar ali. Demétrio não confiava nem gostava de Nicole, e temia que ela pudesse estar planejando fazer algum mal para Beatrix ou mesmo para a Maria Madalena. Era melhor ele estar ali para proteger as duas daquela víbora.
Lady_moon
Em Inglaterra, o suposto Natal era festejado em grandes bailes entre caçadas, dependendo da vontade da consorte e do Lorde Casterwill. As caçadas eram habitualmente protagonizadas por William e os seus soldados, em uma forma de os divertir e conservar a sua lealdade perante o clã, as vítimas poderiam ser javalis.
Nicole recordava se de uma dessas caçadas vivamente, talvez por lhe ter sido vedada por sua avó, esta a obrigara a assistir alguns jovens nobres a cortejá la, nesse mesmo dia e para a sua felicidade as suas ameaças para com uma das suas primas distantes resultaram, esta fora obrigada a distrair a sua preceptora e a sua avó enquanto se ausentava, Nicole fugira do baile e seguira juntamente com um dos guardas até à floresta onde se iniciaria a caçada, Lorde Casterwill conversava com um dos chefes de guarda, enquanto um dos guardas levava as presas para os escombros da floresta…

As memórias do passado desvaneceram-se no momento em que Beatrix quebrara o silêncio, aquela viagem teria sido mais favorável se tivesse coberta de roupas mais quentes, além do seu casaco de peles, e o seu cavalo, não aquele substituto, visto que o seu último cavalo fora assassinado pelos homens da sua tia.
Nicole riu-se e sentiu se orgulhosa da sua pontaria, adorara a forma como conseguia irritar o guarda da sua prima, parecia uma gatinha com as garras de fora.


-Foi uma ótima ideia Bea.-Retrucou e observou a sua irmã mais nova que distraía se com a paisagem.- Precisávamos de uma diversão e de um pequeno descanso. Demétrio devia sentir se honrado.

Nicole sorriu vorazmente para ele, enquanto avistava a cidade.
_________________

This character is INACTIVE.Please, do not sent any Pm.
Beatrix_algrave


- Acalme-se Demétrio. Afinal, você que insistiu tanto em vir para me proteger, então não devia estar aborrecido por me defender de uma simples bola de neve. Depois a viagem foi cansativa e estou ansiosa por chegar a casa de Madalena, então menos reclamação e mais ação. Ela já deve estar nos esperando.

Beatrix disse a Demétrio, tentando acalmá-lo. E seguiu trotando para casa de Madalena. Ela parecia feliz e estava bastante animada para reencontrar a prima. Aquele certamente seria um natal bem mais animado do que os vários anos que Beatrix passara no convento internada, depois que seu irmão partiu e a deixou.

Havia é o coral do qual ela gostava, e mesmo o ambiente austero era quebrado por um pouco de alegria. Também aumentavam as encomendas de doces que o convento recebia todo ano. Época de Natal era época de trabalhar mais, mas a ceia de Natal era realmente especial e as sobras das encomendas faziam a festa das internas, em especial daquelas que não podiam deixar o convento nem mesmo nessa época.

Beatrix quase podia sentir o cheiro dos doces e dos assados.

No decorrer do percurso ela procurou concentrar-se me pensamentos e lembranças boas.

_________________
--Demetrio


Demétrio ouviu as palavras de Beatrix e procurou se acalmar.

- E eu a protegeria sim, sacrificaria meu corpo pela donzela, e receberia golpes de espadas e flechadas para não deixar que te ferissem. Mas não sou bobo da corte para provocar riso... Mas tudo bem, esqueça. Vamos adiante que tenho fome e frio.


Ele disse ainda chateado, mas conformou-se e seguiu com Nicole e Beatrix pelos caminhos do Porto que ele já conhecia. De vez em quando lançava um olhar desconfiado e enfezado a Nicole.
--_narrador_


Demétrio ouviu um sujeito que estava na estrada chamar a sua história de Dramática e realmente não entendeu nada.

Ele de fato às vezes soava um bocado exagerado em suas declarações às donzelas, e algumas até riam de seu ar pomposo que ele ganhara a custa de muitas leituras de romances de cavalaria. Mas era raro que ele percebesse esse tom melodramático que suas palavras tomavam. Normalmente só a bebida fazia com que Demétrio proferisse tais discursos, pois normalmente ele era até tímido demais para isso.

E assim, Demétrio se surpreendeu com aquelas palavras vindas de um estranho que ouvira a sua conversa com as moças.

"História dramática.
Bem Vamos ver qual será seu Final !"

Algumas crianças que brincavam por ali, e aproveitavam a neve que cairá naquela madrugada, agora faziam suas traquinagens, entretidas em guerras de bola de neve. Uma delas jogou uma bola no homem que interferira na conversa dos viajantes e ao ver aquilo, Demétrio sentiu-se vingado. Pela liberdade que as crianças tomaram, aquele bem deveria ser algum "louco de aldeia". Mas enquanto Demétri ria, eis que uma das crianças atirou também uma bola a ele, e mais uma vez ele tinha seu casaco com marcas brancas de neve que escorriam por seu peito.

As crianças continuaram a brincar, e a correr, elas apontavam tanto para Demétrio como para o suposto "louco de aldeia" e riam
Beatrix_algrave


Beatrix assistiu a tudo aquilo impassível, até ver o desfecho com Demétrio levando mais uma bola de neve no peito.

- Demétrio, creio que se quer mesmo me proteger assim, vai ter que melhorar sua esquiva.

Beatrix comentou e continuou a cavalgar sem se importar com o bico que Demétrio fez diante do comentário dela. Não demorou muito para que avistassem a casa de Madalena e ela visse os convidados chegando.


Gente, RP não é post de Facebook onde se fazem comentários sobre. Não é aceitável rpgísticamente falando, alguém chegar e postar algo aleatório, surgindo do nada em uma cena que está se desenvolvendo, seja elogiando ou criticando o RP. Fica a dica.

_________________
Maria_madalena
Os minutos teimavam em não passar e, nervosamente, Madalena enrolava o tecido da saia entre as mãos delicadas e albas, mãos que não evidenciavam qualquer sinal de trabalho manual esforçado, tão suaves e macias quanto as mãos de uma senhora pertencente à nobreza.

Quatro figuras montadas a cavalo surgiram então no sopé da colina, as suas mãos, tão inquietas, ficaram subitamente calmas e, de olhos arregalados, a meretriz esforçou-se por discernir os contornos daqueles que se aproximavam, era difícil àquela distância, mas a cabeleira ruiva, lustrosa e chamativa, não lhe deixava margem para muitas dúvidas. De imediato tomou a capa que repousava numa das cadeiras dispostas em torno da mesa da madeira e dirigiu-se para o exterior, tendo o cuidado de encostar a porta para que o frio não entrasse.

Tentou manter uma pose digna, apesar do frio que lhe dava uma enorme vontade de se encolher no interior da capa e esperou pacientemente que o grupo completasse o resto da jornada.

_________________
Lady_moon
Mentalmente Nicole divertia se com a situação de Demétrio, preferiu manter se em silêncio, vislumbrara a casa da colina a alguns metros, obrigando o seu cavalo a mover se mais rápido, afastando se dos demais.
A brisa fresca fazia ricochete no seu rosto, causando uma sensação de liberdade em Nicole. A uma pequena distância da casa da colina, Nicole desmontara o seu cavalo e prendia as suas rédeas a uma árvore.
Sorriu para o vulto que se apresentava à frente da casa, deu mais alguns passos e a abraçou.

-Good morning big Sis...

*Bom dia Irmã
_________________

This character is INACTIVE.Please, do not sent any Pm.
Maria_madalena
Madalena não conteve um sorriso genuíno ao ver a sua irmã aproximar-se e deixar o resto do grupo para trás.

Quando a viu desmontar, deu alguns passos em frente aproximando-se dela, apenas para receber o abraço efusivo e demorado que se seguiu.


- Little sis... - disse-lhe entre sorrisos e olhares amistosos - Como correu a viagem? - inquiriu enquanto lançava um olhar aos restantes membros da comitiva.
_________________
Lady_moon
-Correu bem, o Demétrio discordará.-Nicole riu-se e tomou uma postura mais séria.-Trouxe mais uma convidada, acho que vais gostar de conhecê-la.

Enquanto esperava pela restante comitiva, procurou em volta algum dos seus guardas ou algum Gregori, o número de membros na sua guarda aumentara significativamente depois da partida de Adrian para Inglaterra, tal como planeado, alguns destes escondidos nas sombras.
_________________

This character is INACTIVE.Please, do not sent any Pm.
Beatrix_algrave


Beatrix observou Nicole se adiantar em direção à irmã e deixou que as duas se reencontrassem em tranquilidade.

Ela olhou para a irmã mais nova de Nicole, com um sorriso que indicava que ela poderia adiantar-se para o encontro entre irmãs.

- Vá em frente, elas te esperam. Eu sigo já.

Ela disse e deu uma boa olhada na paisagem em torno da casa, como se quisesse se certificar que tudo estava bem.

Demétrio notou o olhar preocupado e emparelhou o cavalo com o de Beatrix, esperando alguma ordem. Mas ela apenas sorriu e fez sinal para prosseguirem.


_________________
--Demetrio


Demétrio ficou aguardando alguma palavra de Beatrix e ela não disse nada, ele se aproximou, e antes de deixar ela seguir, disse.

- Algum problema? Se sua prima Nicole estiver planejando algo, não se preocupe, estou aqui para salvá-la seja do que for. Pode contar comigo.

Ele disse encarando Beatrix, reparando em como ela ainda estava um pouco corada e ofegante pelo esforço da cavalgada. O traje simples, de cavalgada destacava-lhe as formas mais que os vestidos, e ele não resistiu a apreciar um pouco essa visão.

Antes que ela notasse que ele a estava observando mais do que devia, Demétrio desviou o olhar e notou mais adiante Nicole, que abraçava Madalena. Por um momento ele ficou mais corado e pensou que Madalena pudesse contar algo sobre a noite que passaram juntos.

Beatrix certamente desconfiava de algo, mas seria bem diferente se lhe dessem certeza. Não era algo que lhe trouxesse arrependimento. Foram ótimos momentos. Ele pensou nisso e suspirou.
Beatrix_algrave


Diante das palavras de Demétrio, Beatrix respondeu com um certo desdém.

- Sim, claro que ela está planejando algo, uma ceia de natal, esqueceu?

Beatrix tinha suas diferenças com Nicole, mas não admitia que Demétrio falasse assim da prima, afinal, ela era sua família. Nicole crescera com valores diferentes dos seus, mas quem poderia criticá-la por tentar sobreviver a sua maneira, em meio aos Casterwill? Ali era matar ou morrer e cada um lutava com as armas que tinha.

Assim, após as palavras de Demétrio, ela primeiro gracejou, mas depois encarou-o séria e disse em voz baixa.

- Sei que não gosta dela, mas não ouse dizer mais nada do tipo, ouviu? Ela é minha prima. E é uma boa pessoa assim como Madalena. Desrespeite qualquer uma delas e vai se haver comigo.

Ela notou que algo desviara a atenção de Demétrio, ele não mais olhava em seus olhos, e parecia observá-la, mas logo desviou o rosto, talvez envergonhado pelo seu comportamento. Ele estava corado.

Depois dessas palavras, Beatrix seguiu em silêncio, e quando estava próxima das primas, desceu de Desheret, e foi também dar um abraço em Madalena.

- Que bom revê-la, prima Madalena.

Demétrio a acompanhou logo em seguida, apeou, mas manteve-se próximo ao cavalo aguardando que as moças terminassem os cumprimentos.


_________________
See the RP information <<   1, 2, 3, ..., 10, 11, 12   >   >>
Copyright © JDWorks, Corbeaunoir & Elissa Ka | Update notes | Support us | 2008 - 2020
Special thanks to our amazing translators : Dunpeal (EN, PT), Eriti (IT), Azureus (FI)