Afficher le menu
Information and comments (0)
<<   1, 2, 3, ..., 7, 8, 9   >   >>

Info:
Unfortunately no additional information has been added for this RP.

[RP] Representação Teatral

John_of_portugal


Saído da Casa da Babilónia o Conde de Linhares aproxima-se dos seus serviçais que se encontravam a montar um palco no meio da praça. Aproximando-se do mais experiente dos criados pergunta-lhe:

Saudações. Então como está a obra?

Ao que o decano servo respondeu:

Está quase pronto, meu senhor.

O Conde saltou para cima do palco para experimentar a resistência do madeirame. Dali conseguiu vir que as damas do paço de Linhares já se encontravam a dispor cadeiras pela praça e fofas almofadas e tapetes para a assistência se sentar. O Conde gritou para uma das criadas:

Essas almofadas bem fofas! E esses tapetes bem limpos!

Ao que as criadas responderam de volta:

Sim, Sua Graça.

Saltando de novo para o terreiro um grupo de três jovens criados se aproximaram e dirigiram a palavra a D.John:

Sua Graça, os pasquins já estão prontos e nós também!

O Senhor de Linhares retorquiu-lhes.

A obra está pronta e os lugares preparados. Façam o que têm a fazer

Os jovens dispararam em todas as direcções distribuindo papéis anunciantes da estreia da peça de teatro "O Bom Conde" da autoria do Conde D.John Martins de Almeida Miranda e Sousa Coutinho, enquanto gritavam de plenos pulmões:

Venham todos assistir à representação do ano!! Venham assistir à comédia "O Bom Conde"! Venham rir! Venham chorar! Mas venham!

_________________
Crianças, roleplayed by John_of_portugal


Venham assistir à peça do ano!! Venham chorar!! Venham rir!! Mas venham!
Ludie
A condessa passeava pela praça com o filho caçula. Numa das mãos segurava a sombrinha para driblar a luz, os raios de sol teimavam alcançar o rosto alvo da condessa. Noutra mão, Ludie agarrava o punho do filho, ela sabia que se o soltasse alguma tragédia aconteceria. Ao avistar Jhon, a condessa esboça um sorriso e caminha em sua direção.

Ora pois padrinho!! Quanta satisfação em vê-lo. É isso mesmo que ouço? Uma peça teatral?

_________________

Se o mundo é parecido com o que eu vejo, prefiro acreditar no mundo do meu jeito... :p
Beatrix_algrave


Beatrix que por ali passava, nota o alvoroço na praça e ao ver que vai ser apresentada ali uma peça, procura um bom local de onde possa apreciar o espetáculo.

Ao menos algo bom e divertido para se distrair a atenção dos problemas e dissabores.

- Que bom que será uma comédia. De tragédias já me bastam as da vida. Preciso mais é rir, que rir faz bem.

_________________
Kiarinha


A baronesa vinha num passo apressado com receio de chegar atrasada a peça de teatro, ao seu lado também em passo acelerado vinha seu amado esposo.
Vamos ter que nos apressar meu amado marido ou a peça vai começar sem a nossa presença .
AO que Mg retorquiu
Tenha calam minha amda esposa , vamso chegar na hora certa.
AO chegarem ao teatro ficaram muito satisfeitos, pois embora a slaa ja tenha muita gente a peça ainda não começou.
Kiarinha dirige-se ao seu filho :
Meu filho joni desejo-te muita sorte , vai correr tudo muito bem, vai ser um serão magnifico.
Após ter falado com o seu filho Kiarinha correr para beijar a sua grande amiga Lu e tb cumprimenta sua amiga Beatriz, sentando-se todos a espera de ver o espectáculo, enquanto isso, iam pondo a conversa em dia.

_________________
Maria_helena


Maria Helena que viajava em todo o reino de Portugal ouve a notícia de uma nova peça de teatro que estreava hoje, fica animada, adorava teatro.

Na sala já tinha algumas pessoas que murmuravam entre si, e os jovens gritavam: Venham todos assistir à representação do ano!! Venham assistir à comédia "O Bom Conde"! Venham rir! Venham chorar! Mas venham! e dispararam em todas as direcções distribuindo papéis anunciantes da estreia da peça de teatro "O Bom Conde" da autoria do Conde D.John Martins de Almeida Miranda e Sousa Coutinho

Ela na fila de espera aguardava a sua vez para comprar o bilhete, entrega ao rapazinho os cruzados e segura o seu bilhete feliz. Então a moça vai em busca de um bom lugar para se sentar, olha em todas as direções mas não vê quem procurava, timidamente decide escolher um lugar na segunda fila e senta-se aguardando o início da peça de teatro.


_________________

A própria verdade prevalece a mentira sempre requer cumplicidade.
"As críticas construtivas nem sempre são aceitadas por minorias, nem apreciadas por mentes medíocres...."
Aka_amber
A Condessa de Cantanhede estava em seu jardim quando recebe um convite para uma peça teatral, obra de seu amigo John, Conde de Linhares.

- Meninos, meninos! Vamos a uma peça! - exclama chamando por Juca, Svetlana e Liberalis. Mas depois de pensar um bocado, decide que é melhor não levar Liberalis. - Libe é muito pequeno...e sendo a peça do John, há grandes riscos de que haja conteúdo impróprio... - pensa consigo mesma.

No dia seguinte, Amber, Goblins, Juca e Svetlana partem em direção à praça pública, onde se acomodam para assistir a peça de curioso título.
_________________
John_of_portugal


Vendo as damas entrar o Conde levanta-se do seu lugar e diz:

Minha caríssimas! Muito obrigado aqui virem. Espero muito sinceramente que se divirtam. A peça não é longa, por isso não se preocupem.

Dito isto, toca o gongo a anunciar o início da peça e o Conde senta-se rapidamente no seu lugar.

_________________
Coro, roleplayed by John_of_portugal


Acto I

Uma rua suja com vários mendigos espalhados por todo o lado. Um dos mendigos levanta-se e declama:
Jorge, roleplayed by John_of_portugal


Meu nome é Jorge, nasci sem pai conhecido e de barriga sem nome. Nada tenho que possa chamar de meu e no mundo nada se pode dizer minha propriedade ou meu bem. Divago pelas ruas a pedinchar uns cruzados, chutos no rabo, murros no cachaço, porradas nas costas é o que mais recebo.
Coro, roleplayed by John_of_portugal


Entra Pedro em cena
Jorge, roleplayed by John_of_portugal


Meu irmão Pedro, ambos somos filhos do mesmo ventre desconhecido. Afortunado és, tens benzinhos, cruzadinhos e bolinhos, não me podes auxiliar?
Pedro, roleplayed by John_of_portugal


Ora! Para lá sujo vagabundo! Chulé nauseabundo! Porco imundo! Não toques nas minhas finas vestes da mais pura lã!
Jorge, roleplayed by John_of_portugal


Penso tratar-se de roupagem de serapilheira…
Pedro, roleplayed by John_of_portugal


Percebes tu alguma coisa de roupa? Se percebesses não usarias esses trajes nojentos, completamente fora de moda, rotos, sujos, descoloridos e amarelecidos.
See the RP information <<   1, 2, 3, ..., 7, 8, 9   >   >>
Copyright © JDWorks, Corbeaunoir & Elissa Ka | Update notes | Support us | 2008 - 2020
Special thanks to our amazing translators : Dunpeal (EN, PT), Eriti (IT), Azureus (FI)