Afficher le menu
Information and comments (0)

Info:
Unfortunately no additional information has been added for this RP.

[RP] Trabalho de artista

Dalur


Depois de refletir por muito tempo, o barão do cruzeiro caminhava pela sua cidade de origem, não que esta fosse seu berço, mas assim a considerava pelo tempo que permanecia na mesma, e já nem lembranças tinha da outrora terra natal.

No caminho, lembranças do trabalho de uma artista, cujo trabalho conheceu recentemente, e que por muito tempo haviam correspondido-se por cartas, e até trabalhado juntos, porém não havia realmente conhecido seu trabalho, e pode notar uma qualidade que jamais haveria de imaginar. O trabalho que ela desempenhava na heráldica era notável a todos, porém mal podia acreditar na habilidade em pintar quadros como parte de seu repertório.

Ainda em sua memória estava vistoso todas as belas artes que lhes fora mostrada, e não pode deixar de pensar em como seu feudo carecia de tamanha beleza. Foi então que lhe ocorreu a ideia, e tão logo conseguiu papel, escreveu a carta ainda sem chegar a sua residência, conseguiu selá-la e entregar a um mancebo para encontrar a artista que cativara-lhe e entregar a mensagem com a maior rapidez possível.

Citation:
Dama Beatrix Algrave Nunes,

É com muito gosto que escrevo-te esta mensagem, pois sou um grande admirador de vosso trabalho, pois estas obras mexeram em meu ser, e perco o tempo lembrando de como vossa técnica, talvez mais tempo que o devido. Portanto, rogo-vos que faça uma visita a mim antes de partir.

Tenho um desejo de conhecer tua arte, e um pedido a fazer-te, então gostaria de receber-te em minha cidade. Deixarei pago ótimas acomodações na melhor estalagem da cidade, e não terás gasto algum nem com comida ou bebida, apenas peço que venhas e ouça o que tenho a pedir.

Grato desde já
Dalur de Souza Mello Medeiros-Monforte
Barão do Cruzeiro.

Beatrix_algrave


Beatrix recebera a carta assinada pelo Barão do Cruzeiro através de um mensageiro que a levara até a Heráldica Portuguesa.

Ela lembrava de ter visto o barão algumas vezes na Heráldica, e quando de sua entrada como passavante foi ela quem o orientara e lhe dera as informações sobre o trabalho das oficinas e lhe indicara diversas fontes de estudo. Infelizmente, os muitos afazeres de Dom Dalur o haviam afastado da Heráldica. Assim, foi com surpresa que ela recebeu aquela carta. Ela havia começado a comercializar seus quadros a poucas pessoas, e alguns amigos haviam recebido algumas obras de presente. Por isso ela ficou um tanto surpresa em saber que o barão conhecia e admirava o seu trabalho. Surpreendeu-lhe também que ele soubesse da viagem que faria, pois havia confiado essa informação a poucas pessoas.

O convite era de fato tentador, pois teria a oportunidade de atender o pedido de um nobre. Quem sabe não encontraria ali um mecenas para uma das artes que cultivava com tanto gosto? Além da arte dos trajes, e dos trabalhos heráldicos, teria reconhecimento também na arte da pintura.

Pensando nisso, ela tomou papel, pena e tinta e escreveu uma resposta respeitosa ao Barão do Cruzeiro.

Citation:



Dom Dalur Dalur de Souza Mello Medeiros-Monforte , Barão do Cruzeiro,

É com grande satisfação que tomo conhecimento de que o senhor conhece e aprecia o meu trabalho artístico no campo da pintura, pois sei que é um nobre de gosto primoroso e refinado.

Se o senhor estiver de acordo, na próxima semana estarei presente em vosso feudo para que possamos tratar do assunto almejado por vossa senhoria.

Cordialmente, Beatrix Algrave Nunes
Alcácer do Sal, XXI de Abril de MCDLXII





Após escrever e selar a carta, ela a envia através do mesmo mensageiro. Ela fica pensativa, imaginando que talvez depois de tratar de negócios com o Barão do Cruzeiro, possa ir visitar Fitz ,de quem ela sente tantas saudades.

_________________



Beatrix_algrave


Assim que retorna do passeio com o Barão do Cruzeiro, Beatrix escreveu uma carta ao seu primo Benoit, selou e envia a ele por um mensageiro.

Citation:


Caro primo Benoit Blanc Nunes,

Espero que esteja aproveitando sua estadia em Portugal. Escrevo-lhe para solicitar um grande favor. Recentemente recebi uma carta do Barão do Cruzeiro solicitando meus préstimos como artista para a execução de algumas pinturas para ornamentar a propriedade do seu feudo.

Senti-me honrada com o convite e o aceitei. A oferta parecia excelente e seria uma forma de ter esse meu outro talento artístico reconhecido.

Quando compareci, recebi uma descrição mais detalhada sobre o que o barão desejava. Ele não quer apenas que eu pinte a paisagem do feudo ou lugares exóticos, quer que eu faça ao menos um retrato de sua pessoa, completamente nu.

Vi-me em uma situação deveras constrangedora. Não poderia a essa altura declinar do convite, mesmo porque, se eu não aceitar, certamente outro artista aceitará e eu terei perdido uma excelente oportunidade de ter meu trabalho devidamente reconhecido. O trabalho em si não me atemoriza, mas as pessoas podem criar boatos sobre o fato do barão, um senhor casado, se deixar pintar em privado e ao natural por uma jovem solteira, sem a presença sequer da esposa, que se encontra doente.

Certamente sua presença poderá me dar apoio, não só como meu assistente de pintura, facilitando tecnicamente o meu trabalho, mas principalmente como uma segurança de que nada se passou durante as sessões, além do meu trabalho artístico.

Se puder me auxiliar, peço que venha sem tardar para a Vila Cruzeiro, o feudo do barão, onde será muito bem recebido e poderá gozar de hospedagem e alimentação gratuita, além de proteger sua prima de desnecessários falatórios. Sei que aprecia arte, então não será nenhum sacrifício. Certamente será recompensado por esse pequeno favor.

Atenciosamente, Beatrix Algrave Nunes

_________________
See the RP information
Copyright © JDWorks, Corbeaunoir & Elissa Ka | Update notes | Support us | 2008 - 2020
Special thanks to our amazing translators : Dunpeal (EN, PT), Eriti (IT), Azureus (FI)