Afficher le menu
Information and comments (0)
<<   1, 2, 3, ..., 5, 6, 7   >   >>

Info:
Unfortunately no additional information has been added for this RP.

Homenagem a um defunto...FESTA : "NINGUÉM É DE NINGUÉM"

Ellinha



Ellinha corre pela casa a procura de sua filhota pela mansão dos Monfortes....- Filhaaaaa, filhaaaaa.... - acha a filha separando roupas - não podemos perder esta chance e comemorar... ELE morreuuuuuu...VIVA!!!! Já não era se em tempoooooo.....-

Arrume-se e se prepare.... vamos a praça dançar e comemorar!!!!!!

Vai para o quarto..tira o lindo vestido e veste um espartilho preto, de rendas, as ligas também pretas e meias de renda também...finas, sedosas e lindas... Coloca um enorme chapéu preto e pega uma sombrinha também preta e cheia de rendas- Pronto...a caráter... funeral tem que ter preto, rendas, chapéu, sombrinha e muita música... ihihihihi..

Desce as escadas e espera a filha se trocar...
_________________
Asoca


Vejo a empolgação de minha mãe e peço para ela me esperar pois também tenho que me arrumar.
Visto um espartilho vermelho com detalhes pretos,uma calcinha preta e uma cinta liga presa nas meias 3/4, passo um belo batom vermelho e uma calço longa bota preta.
Pergunto a minha mãe:
- Como estou mãe?
Seguro nos braços de minha mãe e saímos para uma delicia noite de festa

_________________
Dalur


A notícia chegara ao barão de um modo um tanto distinto, e logo que regressou a sua casa das venturas do prostíbulo, viu o convite de Asoca para uma festa. Vestiu sua melhor roupa, com os panos mais finos que haviam a disposição, tomou uma bota de couro e cingiu suas costas com uma capa. Mandou chamar a carruagem e foi até o local que indicava a missiva.

No caminho, pensou que forma tão gloriosa morrera o finado monarca, com o calor de duas prostituas. A verdade é que não ia a festa comemorar um funeral ou outro, lhe era indiferente as razões para festejar, uma vez que considerava a vida, por si só, a maior motivação para divertir. Olhou nova vez ao convite, que havia trago por nenhuma razão aparente, e logo leu o tema "Ninguém é de ninguém", imaginando se realmente encontraria isto na festança.

Quando o transporte parou, desceu sem esperar que fosse aberta a porta para si, afinal estava ansioso para ver como seria esta festança em particular. Ao chegar, encontrou Asoca e Ellinha, conhecidas de algum tempo. Fez uma vênia à ambas as mulheres

- Como vão as senhoras? É um gosto vê-las cá, e posso dizer que ambas estão maravilhosas e deslumbrantes!

Percebeu que notava algumas cores pretas, simbolismo do luto, e por um momento envergonhou-se de estar vestido com cores tão escandalosas.
Jacatou


Jacatou que estava repousando na estalagem, é acordado ao baterem á sua porta e repara em um papel que se encontra debaixo da porta. Abre-o e vê que é um convite da sua amiga Elinha para uma festa surpresa ,em honra(ou não) do falecido monarca. Ao acabar de ler, veste a sua melhor roupa para a ocasião , uma camisa velha com pequenos buracos e umas calças já gastas e manda chamar o cocheiro para o levar á festa.
Talassa


A noticia espalhou se como rastilho, e logo Talassa recebe a comunicação e convite juntos.
Vasculha o baú, e tira de lá um vestidinho simples de cor preta, cintado e com um decote generoso. Penteia seus longos cabelos ruivos e coloca um pouco do seu perfume favorito, jasmim.
Apressa se em direcção a praça e eis que chega ao local indicado. Verifica se esta direitinha e entra.
Mal chega avista logo seu amigo Dalur, da lhe um abraço forte e um beijo repenicado na boxexa

Então meu querido como estas? Tas todo colorido rapaz ... Diz abraçando o Dalur

Olha para o lado e vê duas damas vestidas com muito elegancia, pede desculpa ao conde e vira se para cumprimentar as senhoras

Boa noite, como estão? Pergunta cordialmente.

Entretanto sussura ao Dalur

Num ha bubidas aqui?? To seca hoje! Sorri discretamente para nao dar muito nas vistas.

_________________


"Non nobis, Domine, non nobis, sed Nomini Tuo da Gloriam"
Baronete das Fantasias
Asoca


Chegando na praça encontro Dalur e Talassa, os cumprimento e vou ate minha mãe e peço um punhado de moedas.
- Mãe me da umas moedas, festa não é nada sem bebidas.
Ellinha me da as moedas que preciso e eu vou ate uma taberna que estava por ali e peço ao proprietário que me venda todo seu estoque de bebidas, ele da uma longa gargalhada e me diz:
- Menina tola, como lhe venderei toda a minha bebida? Ficarei eu sem nada para vender aos meus clientes.
Eu lhe respondo com um sorriso maroto no rosto.
- Não quero só sua bebida, quero que você também disponibilize seus empregados para servi meus convidados.
Dito isso lhe entrego 2 bolsas com muitas moedas que deixou o taberneiro sem palavras. Depois de se recompor ele grita com seus funcionários:
- Vamos seus inúteis, vamos colocar os barris de cerveja na porta, coloquem os vinhos e o hidromel de maneira fácil de servi.
Ele me olha com o sorriso bobo no rosto e me diz:
- Pronto madame toda minha bebida esta a vossa disposição.
Dou 3 tapinhas no rosto dele e lhe digo:
- Bom menino, agora me sirva 2 taças de vinho.
Pego as taças de vinho e saio com paços bem rebolativos mostrando muita sensualidade, o que deixam o taberneiro e seus funcionários parados me olhando ate que viro meus rosto a eles me digo com um tão bem provocante:
- Voltem ao trabalho meninos, vcs teram um dia muito cheio.

_________________
Tamires


Recebo o convite da minha amiga Asoca sobre uma festa na praça, não penso 2 vezes e corro para me arrumar, visto um corpete preto, um calcinha preta de renda vermelha, meias pretas com listras vermelhas e ponho um roupão branco por cima, coloco sapatos pretos e me maqueio, a arrumo meu cabelo e quando me olho no espelho, gosto muito da produção que fiz:
Chego a praça onde minha amiga Asoca me prometeu uma grande festa comemorando não sei o que, pois ela me disse mas não dei muita importância ao motivo pois quero mesmo é me diverti não importando o motivo. Vejo Asoca vestida de maneira muito estranha pois um espartilho não é um traje usual na rua, vejo também que ela esta acompanhada de um dama muito bonita e vestida de igual maneira a Asoca. Aproximo-me das 2 e grito:
- ASOCA, amiga querida que saudades, KD todo mundo, não me diga que não teremos festa?
Asoca


Vejo minha amiga Tamires e lhe dou um longo abraço, nos olhamos uma nos olhos da outra e eu lhe digo:
- Menina, você é uma visão, linda como sempre.
Ela me responde com um sorriso malicioso nos lábios:
- Obrigada, você também não esta de se jogar fora.
Dito isso nos beijamos de maneira suave e nos abraçamos novamente. Me lembro de lhe apresentar a minha mãe:
- Mãe, esta é Tamires, uma amiga muito querida, Tamires essa é minha mãe Ellinha.
Depois das apresentações feitas comento com Tamires a roupa convencional que ela esta usando.
- Menina que roupa da vovó é essa que você esta usando?
Ela me responde com um sorriso no rosto.
- O Titulo da sua festa me diz uma coisa, mas o local que vc escolheu para faze-la diz outra, então coloquei esse roupão, mas olha o que tem por baixo.
Tamires desamarra o roupão e me mostra seu traje, fico encantada de ver que minha amiga não perdeu o jeito de se trajar como uma cortesã. Seguro em sua mão e lhe arrasto ate onde esta as bebidas e peço ao rapaz que esta servindo, que diga-se de passagem é um gato, que nos sirva mas 2 taças de vinho e a levo para conhecer Dalur e Talassa.
Ellinha


Aceitando a taça de vinho oferecida por sua filha que está deslumbrante, Elli vê chegando a banda, todos receberam convites e aproveitaram a oportunidade para se divertirem.
Muitos serviçais largaram seus trabalhos para vir tocar e comemorar aquele evento maravilhoso e sem precedentes que está a ocorrer.
O mestre da bateria com sua varinha de maestro segue na frente, em fileiras o restante do pessoal todos vestidos de preto, com lindos adornos roxos, luvas brancas, enormes cartolas e faixas coloridas tocam diversos instrumentos, formando uma banda completa, digna da comemoração.
Elli cumprimenta a linda amiga da filha – Tudo está ótimo, divirta-se – diz. Chega perto do Jaca – Aceitas dançar, Jaca? – e fica a olhar para ele com um sorriso maroto nos lábios.

_________________
Talitasx


Talita recebeu o convite de Asoca, e foi logo colocar o vestido preto mais elegante e sedutor que havia no seu armário, afinal não era uma festa qualquer, e sua garganta estava sedenta por umas cervejas.
Chegando na praça avistou algumas pessoas, vai cumprimentar todos, repara nas vestimentas de Jacatou e da um sorriso dizendo:

-Que roupa linda que você esta usando!- sorri com ironia.

Depois vai perto de Asoca abraça, e elogia a roupa. E aproveita para ir beber um hidromel.

_________________
Lucca_peres


Lucca estava trabalhando no porto, vê uma bela dama cavalgando e vem vindo na sua direçao...
Quando chega perto e lhe entrega um carta...
Lucca agradece a bela donzela e curioso no que esta escrito na carta..
Abre ela e vê que um convite pra uma festa na praça...
Lucca pega suas ferramentas e guarda no seu devido lugar e parte pra casa se arrumar...
Lucca escolhe sua melhor roupa e pega seu melhor cavalo e segue pra festa... Ao chegar no local vê alguns conhecidos...
Lucca vai em direção ao seu primo babão e cumprimenta...
Como esta primo?
Olha pro outro lado vê suas amigas se divertindo...
Lucca vai em direção a suas amigas e beija as maos delas e diz...
As senhoritas estão bem?
Lucca pensa sera que tem bebida aqui? E sera que arrumo alguma donzela para mim...

_________________
Asoca


No meio da multidão vejo Talita de um lado e Lucca de outro, peço licença a Tamires e vou ao encontro de Talita.
- AMIGAAA que saudades, a quanto tempo não te vejo.Nossa vc esta linda nesse vestido, vem vem quero lhe apresentar uma amiga.
Pego Talita pelo braço e a levo ate Tamires e lhes apresento.
- Tamires esta é Talita, uma amiga muito doidinha. Esperem um minutinho, vou buscar um amigo.
Peço ao gatinho que esta nos servindo mas 2 doses de vinho e e vou ate o Lucca chama-lo para ficar junto de mim e de minhas amigas.
Quando chego perto do Lucca pulo no colo dele enrroscando minhas pernas em sua cintura.
- Lucca seu menino malvado, me abandonou, nunca mas foi me ver. Vamos, me leve ate onde esta minhas amigas, tem bebida e mulher bonita lá.
Lucca vai me carregando no colo ate onde esta Tamires de Talita.
- Meninas este é meu amigo Lucca, bom homem eu recomendo uma provinha rsrsrs, lindinho nos sirva mas vinho aqui não deixe nossos copos vazios.
Vejo minha mãe tentando convencer o Jaca a dançar com ela mas sem sucesso, então peço licença aos meus amigos e os deixo conversando, bebo meu vinho em uma única golada e peço ao gatinho que me de uma caneca de cerveja e uma taça de vinho e vou ate minha mãe e o Jaca.
- Nossa vcs 2 estão retraídos, bebam vai ajudar a soltar esta libido
Majid


Chegando a festa junto com familiares, o pequeno Majid resolve aprontar suas estripulias. Toma velocidade e passa por entre as damas presentes levantado-lhes os vestidos. Quando alguma descontente tenta capturar-lo, clama o mais alto possível pela presença de sua tia Elliucha. Quando consegue se soltar das mãos de alguma algoz, afasta-se poucos metros para provocar em seguida com sua dancinha.
Tamires


Vejo Asoca tentando animar sua mãe e um rapaz que conversa com ela, e olho para lado e vejo Talita e Lucca bebendo e admirando o local e resolvo me divertir um pouco, peço licença aos dois amigos de Asoca , tiro meu roupão e deixo encima do balcão onde bebo um vinho, e vou para o meio da multidão que dança e pula ao som de uma bela melodia que um grupo esta tocando, vou ate um rapaz que esta sozinho e meio deslocado e começo a dançar com ele, o rapaz se anima e bebe sua bebida de uma vez só e joga o copo no chão e começamos a dançar
Beatrix_algrave


Beatrix chega na praça, vê música, dança, animação, coisas que muito aprecia. Ela traja um vestido vermelho e preto traz os cabelos vermelhos presos no alto e com vários cachos soltos caindo ao longo dos ombros.

Serve-se de uma boa caneca de vinho, pois bebida de graça não se rejeita.

- Um brinde aos vivos, que dos mortos, desses que cuide Jah.

_________________
See the RP information <<   1, 2, 3, ..., 5, 6, 7   >   >>
Copyright © JDWorks, Corbeaunoir & Elissa Ka | Update notes | Support us | 2008 - 2020
Special thanks to our amazing translators : Dunpeal (EN, PT), Eriti (IT), Azureus (FI)