Afficher le menu
Information and comments (0)
<<   1, 2   >   >>

Info:
Unfortunately no additional information has been added for this RP.

[RP] Baptismo de InÍs.paulita

Palladio


Está um belo dia na Povoação do Porto e os sinos da Catedral começam a tocar, anunciando o Baptismo que se irá realizar.



O Cardeal chega da sacristia e abeira-se do altar onde se prepara para iniciar o sacramento do baptismo de Inês Paulita Silva Sagres Torre Pereira (dita Inês.paulita), que será apadrinhada por Beatrix Algrave Nunes Marques Henriques (dita Beatrix_algrave).

_________________
Sua Eminência D. Palladio Cardeal de Monforte | Sant'Antonio dei Portoghesi |Cardeal-Inquisidor | Arcebispo de Braga | Visconde de São Bento
Ines.paulita




Paulita entra na igreja em silencio e se ajoelha benzendo-se

senta-se no banco da frente a espera de sua madrinha.

_________________

BARONETE DAS CEGONHAS E DO LUAR (uma guerreira e nobre caçadora Kalahari )
Jacobblack




Chego a correr à Igreja para o baptizado da Inês Paulita.

Ao entrar faço o sinal da cruz me ajoelhando perante os presentes.

Caminho ate ao banco da frente e sento-me em silencio, cumprimentando a Paulita com um aceno de cabeça e um sorriso.

_________________
Beatrix_algrave


Beatrix compareceu à igreja para o baptismo de Inês Paulita. Estava um lindo dia e ele chegou cumprimentando os presentes. Foi até Inês e lhe deu um grande abraço. Sentou-se ao seu lado a aguardou o início da cerimônia.

_________________
Ines.paulita




Paulita sorri ao Jacob e a sua madrinha.


_________________

BARONETE DAS CEGONHAS E DO LUAR (uma guerreira e nobre caçadora Kalahari )
Palladio
Os convidados levantam-se.

Palladio chama então a atenção dos presentes.


Caros fieis! Estamos hoje aqui reunidos para ministrar o sagrado sacramento do baptismo de Inês Paulita. Com o sacramento do baptismo a crente junta-se à grande família de Jah, tornando-se irmã dos demais fieis, no espírito da amizade aristotélica. Abandona o mundo meramente material e inicia a viagem para o mundo das Ideias, iluminado pelos ensinamentos de Aristóteles, e entreabrindo as portas do Paraíso, pelo poder da sua Fé.

O Cardeal chegou-se à Pia Baptismal e pede a Inês Paulita e à madrinha que fizesse o mesmo.

- Beatrix, desejas ser testemunha desta cerimónia, perante Jah, os profetas e os santos e juram pela sanidade desta pobre alma?
_________________
Sua Eminência D. Palladio Cardeal de Monforte | Sant'Antonio dei Portoghesi |Cardeal-Inquisidor | Arcebispo de Braga | Visconde de São Bento
Ines.paulita




Ines Paulita vai com sua madrinha ate a pia batismal e permanece em silencio

_________________

BARONETE DAS CEGONHAS E DO LUAR (uma guerreira e nobre caçadora Kalahari )
Aristarco
[A cerimônia]

Aristarco dirigia-se para a Igreja do Porto, naquel’ bom dia de Jah, porque conseguira reservar um pequeno tempo para si durante o afano dos trabalhos e necessidades, as demandas tomavam-lhe deveras; mas não se escusava dos pequenos instantes de meditação, para romper um tanto com as cousas do mundano e profano, a remeter-se para um silêncio que ultimava intimidade com a Providência.

Mas não apenas isso, porque recebera um convite muito bonito sobre batismo da Dama Inês, já foi logo o trovador moçárabe a unir duas cousas n’uma só, afinal atalhos na vida poderiam ser bem vindos (inda que não sempre), mas indiscutivelmente aqueles outros ao contato com causas divinas tinham por si mesmos, justificativa suficiente.

E de longe já ouviu os sinos repicando, era o chamamento que o fizera apertar o passo, não demorando muito a entrar à nave da Igreja.
Se o seu passo acelerou durante um tempo na agitação mui natural do corpo, seu íntimo fazia caminho inverso, a querer serenar a cada medida de distância em que se aproximava e ali, já diante a cerimônia que estava a ocorrer, se sentiria satisfeito e em paz sem delongas, pois acompanharia sagrado rito a apascentar o espírito daqueles subjugados aos solavancos do mundo dos homens...

Evidentemente atrasou-se, perdera prumo das cousas porque se arriscou (e mal) a fazer o que tinha de fazer sem o cavalo naquel’ dia, e a cerimônia já havia começado, entretanto, por sorte, inda estava ao início, com convidados da futura ovelha de Jah e demais aristotélicos bem acomodados, além de Sua Eminência, o preclaro sacerdote daquelas terras nortenhas, a conduzir o sacramento.
Porém o mais importante era lá estar, inda mais quando folgou-se por rever rostos mui conhecidos de mui tempo passado, quem dera, o Porto era um torrão afortunado, logo ponderou com seus botões.

Sentou-se ao fundo e em discrição, pois queria passar despercebido (o atraso causava tais inconveniências), mas também se fazia necessário um recolhimento inicial antes de qualquer cousa, e n’uma respiração profunda, fez uma oração breve em decorrência; então acompanhou com bom ânimo, o prosseguimento do rito.

_________________

| Secrétaire Royal | Minstrel of Gharb al-Ândalus | Flemish-breton of Iberia: al-Musta'rib |
Beatrix_algrave


Beatrix se aproximou da pia baptismal, ficando ao lado de sua afilhada e diante do sacerdote. Ao ouvir o questionamento, ela respondeu.

- Sim, sou testemunha desta ovelha.

_________________
Palladio
Então Palladio iniciou o sermão do Baptismo lendo um excerto da obra “Ética de Nicomaque”:


- "A amizade é a coisa mais necessária para viver. Porque sem amigos, ninguém escolheria viver, mesmo tendo todos os outros bens. É na pobreza assim como na desgraça, os homens pensam que os amigos são o único refúgio. A amizade também é um auxílio para os jovens porque lhes guarda do erro; para os velhos, lhes afiança os cuidados e a ajuda que sua falta de actividade e fraqueza trazem consigo; e para aqueles que estão na sua idade culminante, lhes incentiva a professar acções nobres, porque se torna mais capaz para pensar e actuar. "


Que a palavra de Aristóteles te guie e a revelação te ilumine!

_________________
Sua Eminência D. Palladio Cardeal de Monforte | Sant'Antonio dei Portoghesi |Cardeal-Inquisidor | Arcebispo de Braga | Visconde de São Bento
Ines.paulita




Amen

_________________

BARONETE DAS CEGONHAS E DO LUAR (uma guerreira e nobre caçadora Kalahari )
Palladio
- Inês, reconheces Jah como o motor do mundo, o pensamento supremo e a causa eficiente e final do mundo?
_________________
Sua Eminência D. Palladio Cardeal de Monforte | Sant'Antonio dei Portoghesi |Cardeal-Inquisidor | Arcebispo de Braga | Visconde de São Bento
Ines.paulita




Sim, reconheço

_________________

BARONETE DAS CEGONHAS E DO LUAR (uma guerreira e nobre caçadora Kalahari )
Palladio
- Reconheces a Santa Igreja Aristotélica como tua guia no conhecimento de Jah, e juras permanecer-lhe fiel assim como a seu pontífice, o Papa, e reconheces a Igreja Aristotélica como única representante do Ser Divino na Terra?
_________________
Sua Eminência D. Palladio Cardeal de Monforte | Sant'Antonio dei Portoghesi |Cardeal-Inquisidor | Arcebispo de Braga | Visconde de São Bento
Anokas


Anna , entra na igreja e fica bastante envergonhada pelo facto de ter chegado tao atrasada à cerimónia de batismo da Ines..
Tenta nao fazer o mais pequeno ruído ao sentar-se num banco para assistir aos momentos finais da cerimónia.
Na mao, segura uma pequena caixa de prata trabalhada, onde pos uma medalha tambem esta de prata para oferecer a Ines , para que assim esta ande sempre protegida...

_________________
See the RP information <<   1, 2   >   >>
Copyright © JDWorks, Corbeaunoir & Elissa Ka | Update notes | Support us | 2008 - 2020
Special thanks to our amazing translators : Dunpeal (EN, PT), Eriti (IT), Azureus (FI)