Afficher le menu
Information and comments (0)
<<   1, 2   >   >>

Info:
Unfortunately no additional information has been added for this RP.

[RP] Praça de Braga

Beatrix_algrave


A praça de Braga ficava no centro da povoação, em frente a casa do povo e próximo da igreja e do mercado de Braga. Era espaço arborizado e muito agradável que reunia a população em dias de festa.

Além das árvores que forneciam sombra em dias de verão, haviam alguns bancos de madeira para quem desejasse ali se sentar para apreciar a paisagem, conversar ou fazer um piquenique.

No centro da praça havia uma fonte que fornecia água à população e matava a sede de pessoas e animais.

_________________
Beatrix_algrave





A praça estava enfeitada para a abertura das festas de final de ano da cidade de Braga. Bandeirolas se coloridas se agitavam ao vento e havia cheiro de celebração no ar. Talvez fosse o cheiro da cerveja misturado aos deliciosos assados vindos das tavernas. Havia cantoria nas ruas e artistas se apresentavam. Em breve o prefeito anunciaria a abertura dos eventos como o torneio de arco e flechas e os bailes. As festividades se estenderiam por todo aquele mês aquecendo as noites frias de dezembro com cantigas, danças e brincadeiras.





_________________
Samueljst


Samuel se dirigiu à Praça junto com a esposa, Heloysa, para participar dos festejos de final de ano da povoação a qual há algum tempo havia tornado o seu novo lar.

Viu que estava tudo muito bonito e que ainda haviam poucas pessoas, porém ao longe avistava outras na direção da praça.

Procurou entao o prefeito, seu irmão Fitzwilliam e a cunhada Beatrix, para parabenizá-los pela organização.

_________________
Yochanan


O coche fechado de escuro lustre, avançava em meio aos que se dirigiam à Praça de Braga. Aqueles que iam a pé abriam-se aos lados da pequena comitiva, acenando em jubilo quando se apercebiam de quem era transportado naquele veículo puxado por dois grandes cavalos de tiro pardos, cujo pêlo bronzeo brilhava de tão escovado.

Na pequena portinhola as armas da Coroa de Portugal mostravam-se orgulhosas contra o fundo de escuro vermelho que parecia aproximar-se ao negro, exceto ali onde o sol lançava suaves reflexos de sua cor mais profunda.

Pela janela os monarcas de Portugal observavam os enfeites e bandeirolas que animavam e criavam aquela atmosfera típica de festa na praça. Percorreram o espaço, passando por artistas e cantores em direção a um extremo da praça. O coche se deteve, e em meio aos vítores, Suas Majestades desceram e foram escoltado para a tribuna de honra, sob um palanque com bandeiras com as cores da coroa portuguesa.

_________________
Joaquim_
Joaquim chegou a Braga depois de muito tempo fora viajando pela Europa e ficou surpreendido pelas mudanças na sua povoação, está mais bonita tem mais moradores e chegou na altura certa pois a povoação está em Festa e como eu adoro esta quadra e domo bm vivamt claro que quero participar nas Festividades com a familia e faze novos amigos ... E Vi uma coisa que há muito tempo que não pratico, tiro ao Arco, por isso quero participar no Torneio quando se fizer o anuncio oficial para ver como está a minha pontaria ... Estpu muito e empolgado por este regresso e matar saudades da familia e dos amigos e dar o seu pequeno contributo para o desenvolvimento da povoação ... Poderão contar sempre com a minha lealdade e colaboração ...
Beatrix_algrave


Beatrix ia caminhando pela praça observando as pessoas chegando para a festa. Estava ansiosa especialmente pelo baile e se ela se sairia bem ou não no torneio de arco e flecha.

Fazia tempo que não praticava e aquela era a oportunidade.

Ela notou que as pessoas já se aglomeravam em algumas barracas. A noite esfriara e o vinho quente ajudava a esquentar o corpo e o coração.

Eis uma das coisas que Beatrix apreciava demais nessa época. Um bom vinho quente dos Marques Henriques com canela e anis. Não era a toa que ela estava agora com uma caneca fumegante em suas mãos. Notou a chegada do rei.

Aproximou-se de André, que já era um rapaz crescido e caminhava por ali com a namorada, uma jovem chamada Almesinda.

- Boa noite, acaso viram se alguém do Coral de Natal já chegou?

André sorriu e apenas acenou que não e voltou a sua conversa animada com Almesinda. Ela notou que o rei chegara e fora conduzido para o palanque de honra.

Em breve não demoraria para Fitz abrir o Festival. E nada do coral chegar.

- Boa noite, Samuel. Viu o Fitz?


_________________
Ava


Ava ainda não se habituara ao seu novo papel. Festas para si eram sinónimo de muita música e dança, mas agora teria que ter uma postura mais adequada com o seu papel de Rainha. Acompanhou Yochanan, sentou-se junto dele para poder apreciar as festividades da bela cidade de Braga.

_________________
Fitzwilliamdarcy


Era uma noite fria e tranquila. O prefeito Fitzwilliam havia deixado para sua esposa a tarefa de coordenar a organização da abertura das festividades de Braga.

Os últimos meses foram de muitos trabalhos e Braga aos poucos ia se tornando mais pulsante, viva e agitada. As festividades foram pensadas para não apenas ajudar ainda mais a povoação, mas como tributo de gratidão a todos os envolvidos, além de poder reunir a todos para que juntos pudessem festejar as conquistas e bons resultados dos trabalhos realizados.

O sr. Henriques saindo em seu coche seguido por dois cavaleiros montados dirigiam-se para a praça onde os bracarenses e os convidados aguardavam a abertura das festividades.

Ao que se aproximavam do local diminuíam a velocidade. Quase parando seguiram para o centro da praça. Dois homens que estavam de prontidão o aguardavam fora do coche, Fitzwilliam desceu do transporte e caminhou pela praça cumprimentando a todos por quem passava. Os dois homens o seguiam a alguns passos. O coche seguiu para fora da praça juntamente com os cavaleiros.

Era um empolgante cenário, conversas, risos e brados de admiração por parte dos que assistiam as apresentações dos artistas. Uma fina neve caia com ventos tranquilos. Fitzwilliam passava uma mão na outra para aquecer-se enquanto caminhava. A praça estava bem ornamentada, com o capricho de sua doce esposa. As tochas e pequenas fogueiras reuniam em alguns grupos os presentes que buscavam por calor e uma boa conversa. Apesar da escuridão da noite a praça estava muito bem iluminada.

O prefeito passou por entre os presentes e foi até Beatrix e seu irmão. Deu um forte abraço no irmão e cumprimentou sua esposa com um doce beijo em seu rosto seguido de um abraço apertado.

- Olá irmão! Sempre bom te ver. Não parabenize a mim e sim a esta ruiva que a tudo faz com única perfeição.

- Querida, estas como sempre linda. Irei agora mesmo cumprimentar as majestades e me certificar que nada lhes falte. Eu gostaria que o coral cantasse uma canção antes que eu falasse, para chamar atenção de todos.

Era hora de dar início as festividades, mas não poderia sem antes cumprimentar suas majestades o Rei e a Rainha de Portugal que tão ilustremente agraciava a povoação com a sua presença.

Fitzwilliam pediu licença a sua esposa e irmão e se dirigiu até a tribuna de honra onde estavam os reis de Portugal.

Aproximando-se, suavemente ele fez uma vênia cumprimentando ao Rei Yochanan e a Rainha Ava.

- Meu Senhor... Minha Senhora...
É uma honra tê-los pessoalmente aqui conosco. Fico grato com a vossa presença. Espero que aproveitem a noite com o melhor de Braga.


Ele os cumprimentou e assim como se aproximou saiu: com uma suave vênia.

Ele dirigiu-se as pessoas que estavam atarefadas de servir aos reis:

- Certifiquem-se que não falte nada para as majestades. E fiquem atentos para atende-los prontamente, seja qual for o pedido.

Fitzwilliam então se dirigiu novamente a passos tranquilos ao centro da praça, aguardaria ali o combinado com sua esposa. Caminhava aproveitando cada segundo daquele clima de descontração e alegria que envolvia e aquecia a todos.

_________________
Beatrix_algrave


Ao ver que Fitz chegou à praça a feição de Beatrix se iluminou. Ela mal tivera tempo de ir cumprimentar o rei de tão atarefada que estava. Ela recebeu o esposo com um sorriso e correspondeu seu beijo e seu abraço.

- Boa noite, querido, estava agora mesmo a perguntar do coral de natal, pois ainda não chegaram. Mas olhe só, que felicidade, são eles vindo ali. Por favor, receba o rei em meu nome também, pois vou acelerar as coisas com o coral e pedir que eles já se posicionem e se preparem para começar o quanto antes.

Ela disse a seguiu para encontrar-se com o coral e passar-lhes as instruções para aquela noite. No repertório deveriam constar principalmente canções natalinas e festivas de modo geral, para alegrar a noite.

Várias lanternas de papel foram acesas no local onde o coral se apresentaria.

_________________
Coral_de_natal




Após cumprimentar Beatrix e ouvir suas recomendações, o Coral de Natal se posicionou para dar início à apresentação que abriria os festejos naquela noite.

À pedido de Beatrix eles abririam com uma canção natalina que foi entoada há um ano atrás, na Catedral do Reino por ocasião da missa de São Nicolau. A canção se chamava " A lenda de São Nicolau", e contava a história de São Nicolau e como ele na noite de vinte e quatro de dezembro levava a alegria e a felicidade aos lares dos crentes, além de realizar muitos milagres, como quando ressuscitou três criancinhas que morreram em uma noite fria de inverno.

Após uma breve preparação de aquecimento das vozes, o coral, coordenado por seu regente, deu início aos primeiros compassos daquela canção. Aos poucos, as vozes dos cantores se fizeram ouvir na praça, chamando a atenção dos presentes e atraindo para a praça aqueles que caminhavam nas imediações. O coral era acompanhado pelo som de flautas, violinos e alaúdes.

A lenda de São Nicolau

"Sempre bondoso se revelou, pros pequenos é proteção.
Uma criança ressuscitou, com o Poder de sua Oração.
Representa bem-aventurança, para os pequenos formar.
São Nicolau é da Criança. é Christos a nos inspirar.

A todos ele contagia com a força do seu amor
Merece o nosso respeito, para os pequenos é protetor.
O Tempo todo é esperança, é Jah a abençoar.
São Nicolau é da Criança. é Christos a nos inspirar.

Podemos lhe recorrer, e Jah faz o atendimento
É de todo transcender, amor ao próximo o sentimento.
É caridade é esperança, e Faz nossa Fé se avivar.
São Nicolau é da Criança. é Christos a nos inspirar.


A todos ele contagia com a força do seu amor
Merece o nosso respeito, para os pequenos é protetor.
Quando vigia não descansa, não deixa o sono lhe pegar
São Nicolau é da Criança. é Christos a nos inspirar.

De boa idéia e toda Luz, de ver o salvar pelo amor.
De ver o Mestre em Christos, a valorizar o Trabalhador.
Boa Vontade e temperança, era de ao próximo amar.
São Nicolau é da Criança. é Christos a nos inspirar.

Christos inspirou seu bom caminho, e Jah o abençoou.
Um Santo que ajudou a todos e que sempre a Aristóteles Honrou.
Homem que fez bem a todos e teve uma vida exemplar.
São Nicolau é da Criança. é Christos a nos inspirar.

Ele é um Santo Milagreiro, das crianças pela História.
Nosso Amigo verdadeiros, bom guardião na trajetória.
É Jah dando bonança, é o bem a nos acompanhar.
São Nicolau é da Criança. é Christos a nos inspirar."


Susety


Chego á praça e fico imprencionada com as coisas lindas que veijo e as pessoas felizes em uma linda noite......
Ines.paulita




*Paulita chega acompanhada pelo seu marido afesta de natal e ano novo dos seus padrinhos.

*Paulita ao ver tudo tao bonito abre um sorriso e sussurra ao Lobo:
- Esta tudo lindo, não esta marido?
- Sim esta sim.

*Paulita consegue avistar os seus padrinhos e vai ate eles.

- Ola padrinhos como estao, parabens a tão bela festa.


Vao juntos ate a mesa das bebidas e tiram um copo de vinho. Ficam a conversar por ali.

_________________

BARONETE DAS CEGONHAS E DO LUAR (uma guerreira e nobre caçadora Kalahari )
Beatrix_algrave


Beatrix ouviu as vozes do coral satisfeita, ela sempre amou música, e os festejos natalinos sem música para ela, não faziam sentido. Ela não demorou a notar a chegada da sua afilhada Inês Paulita. Ao notar que ela se aproximava, encurtou a distância aproximando-se dela e do esposo também, o Dom Lobo.

- Que felicidade vê-los, aqui, sejam bem-vindos.

Ela disse e abraçou a afilhada, fez uma vênia a Dom Lobo.

- Espero que se divirtam aqui em Braga, nos festejos natalinos.

_________________
Raquel_


Devidamente agasalhada, Raquel se dirigiu à praça de Braga, que estava bem movimentada devido às festas de natal. Sentou em um dos bancos e começou a observar a movimentação de pessoas, até sentir um cheiro de vinho quente e procurar a origem do cheiro.
Após avistar o local onde tinha o vinho, foi até lá para conseguir um copo, e assim poder se esquentar um pouco do frio que fazia.

_________________
Arendele


Após se acomodar em sua hospedagem, Aren mal descansou da viagem, logo se arrumou devidamente e foi animada para a praça da cidade. Havia recebido o convite da festa e estava ansiosa.
Chegou a praça a tempo de assistir a primeira canção do coral, uma apresentação muito linda e Aren aplaudiu em demasia. Enquanto o coral se aquecia para a próxima canção, a menina andava animada pela praça admirando a decoração quando avistou Raquel e foi cumprimentá-la:

- Olá, vizinha rs, bom te encontrar aqui! Como estás?- abraça a amiga.
- Local estratégico este, perto do vinho rs. - pega um copo para si também.
See the RP information <<   1, 2   >   >>
Copyright © JDWorks, Corbeaunoir & Elissa Ka | Update notes | Support us | 2008 - 2020
Special thanks to our amazing translators : Dunpeal (EN, PT), Eriti (IT), Azureus (FI)