Afficher le menu
Information and comments (0)
<<   1, 2   >   >>

Info:
Unfortunately no additional information has been added for this RP.

Sirkratos vs Johnrafael

Teldy




- É hoje, é hoje...
Corre Teldy pelas ruas do porto em alvoroço.
Na taverna da Ribeirinha, Teldy senta-se com várias caras conhecidas,
uma delas Vivian a mãe de Johnrafael e a recente paixão de Sirkratos.


-Quem vai assistir ao duelo ?
Pergunta Teldy à povoação. Juana tenciona ir encher os seus
frascos de sangue, Luanaran e vivian estão nervosas, damasceno já
colocou o seu melhor traje (...)


- Vou já preparar o balde das pipocas, estou ansiosa
para ver este duelo !!!

Teldy, corre até à estalagem e apressa-se a preparar o seu
aperitivo


- QUE O DUELO COMECE !!!

_________________
Luanaran


entro na arena assustada , olho para todos os lados , quanta gente... meu coração esta gelado de medo.

Aonde esta meu papi? ah que angustia

começo a rezar baixinho.
Teldy


Seguro a minha pequena Lua. Suas mãos estão geladas e brancas como a
neve.
Ao mesmo tempo olho para a minha querida Vivian e penso que não gostaria
de estar no seu lugar. Aconchego-lhe também.

No meio desta multidão toda, procuro o meu amado, mas sem êxito. Espero
que não esteja a fazer das suas e a preparar-se para entrar em duelo também
com o seu irmão.

Está tudo a aguardar impacientemente.

ONDE ESTÃO OS DUELISTAS ?

_________________
Teldy


Os duelistas mostraram-se prontos, quem sairá vencedor ?

O resumo do duelo, pelo vossos comentadores favoritos:
0. Meu caro Pedrito, eu penso que o porco está chafurdado nos feijões. Que
azar! (Sirkratos inflige 6 pontos de dano a Johnrafael.)
1. Ups, um pequeno corte nas gengivas, não vai fazer muito mal! (Johnrafael
inflige 3 pontos de dano a Sirkratos.)
2. Johnrafael é cortado como uma espiga de trigo em pleno võo, que
movimento fantástico de Sirkratos ! Com um ataque certeiro, Johnrafael está
agora torcido, cheio de dores, no chão de areia. (Sirkratos inflige 13 pontos de
dano a Johnrafael.)

Neste combate homérico, Sirkratos emergiu vencedor. Uma
festa enorme explode em honra deste herói sem igual!

_________________
William_algrave


William que retornara ao Porto para tratar de alguns assuntos importantes ficou sabendo do combate que aconteceria. Ele que sentia falta de ver um bom torneio acorreu ao local onde o combate se daria. Não era um torneio, mas o duelo atraia uma boa assistência na cidade do Porto, ansiosa por alguma diversão. Ele entrou na arena e tomou lugar entre os espectadores. Viu que os dos combatentes era o John Rafael Viana, o sobrinho do falecido prior.

E eis que o combate principiava. A assistência urrava a cada golpe, e eis que ao final, Sirkratos derrotou o jovem Viana.

Juana.


Juana tinha estado todo o duelo quietinha junto das amigas a assitir o combate. Entusiasmada os seus olhos brilhavam tanto quanto as espadas dos dois participante.

Atenta a cada movimento, a cada golpe, era o primeiro torneio que assistia e não podia estar a ser mais fascinante.
Juana não escolhia lados, estava ali para ver apenas um bom duelo !!
Vivi ao seu lado nervosa por ver o filho naquela situação, Teldy e Lua atentas á batalha. Segurando a mão de Vivi dizia-lhe:
"Jah vai estar com ele, Jah vai olhar por ele"
Enquanto revirava os olhos por não acreditar nem o pouco no que acabou de dizer, apenas sabe se reconfortou a amiga.

Por fim John é derrotado, a agitação surgiu logo na arena, pessoas corriam a pegar o vencedor ao colo, outros ajudavam John a se recompor.
Era o momento perfeito ... Ju discretamente vai até ao centro da arena e começa a recolher sangue do chão, havia gotas espalhadas por todo o local, um pouco aqui e ali, consegui encher dois dos seus pequenos frasquinhos.

- Isto já deve chegar para.. bem vai ter de chegar ..
Dizia enquanto voltava para junto da multidão.


_________________
Johnrafael


Era mais fraco e estava desarmado. A derrota era iminente. Mas estava ali para defender a honra de sua mãe. Vivian o pedira para não o fazer. Mas Rafael era impulsivo e brigão. O filho mais ciumento de todo o condado. Ignorando os pedidos de todos, estava na Arena do Porto naquela noite.

Quis aproximar-se de sua mãe, mas daquela vez não o fez. Estava ressentido por Vivian fazer ouvidos de mercador e seguir sendo vista nas tascas junto "àquele infiel". Infiel era o menor dos insultos que o jovem Viana proferia contra o homem. Mais ressentido ainda ficou ao notar a arma que seu inimigo brandia.

Conhecia aquela espada. Seu nome era Destino e fora forjada pelo próprio Rafael, para sua mãe. Mas porque o homem carregava aquela espada? Sua mãe lhe dera a espada? Será que Vivian tinha escolhido um novo campeão para si? Aquilo era impossível, mas só em pensar aquilo, encheu-se ainda mais de ódio.

E foi cheio de ódio que se lançou contra o inimigo, recebendo um golpe de espada no braço direito. De sorte, o infiel não acertou em cheio, ou o jovem Viana estaria sem um braço.

Fraco, sim. Covarde, Jamais. Mesmo desarmado e com o braço ferido, juntou forças sabe lá Jah de onde para acertar um soco na boca do infiel, que lhe deixou com sangue a escorrer das gengivas. Era o máximo que conseguiria.

O golpe seguinte decretou o fim do duelo. O infiel deu dois passos para trás e acertou-lhe novamente com a espada, com a sua própria criação, dessa vez na cintura, de onde o sangue jorrou mais violentamente.

Incapacitado de continuar, viu estatelado no chão os juízes do combate darem a vitória ao infiel. Em sua mente, já tramava uma vingança. Logo estaria recuperado, armado e sedento por sangue. E ainda precisava ter uma conversa com sua mãe. Queria saber de mais. Queria saber se ainda teria honra pela qual lutar.

_________________
Sirkratos


Eis que nuvens tomam conta do céu, o ar fica mais pesado e gelado. Toda plateia sem perceber fica em silencio, os pássaros saem em revoada, até que se escutam passos firmes como se fossem uma marcha bem sincronizada.
Kratos aparece com sua espada e escudo tão firmes contra seus braços que mais pareciam parte de seu corpo, anda até o local da luta e entra em posição a espera de seu oponente. Com os olhos ele responde as pessoas que falavam com ele, porem com extrema brevidade, seus olhos estavam firmes em seu adversário, mostrando respeito e uma disciplina rígida.
William_algrave


William observou durante o combate e ainda ao final da batalha a expressão raivosa do jovem Viana. Aquele não parecia um simples espetáculo, mas em meio a tudo aquilo, o que chamou a atenção do hiberno foi uma mulher que desceu a arena, e coletou um pouco do sangue caído. Quem cresceu aos cuidados de uma druidesa não ignoraria o significado daquilo.

Ele aproximou-se da mulher de forma discreta. Seu propósito era claro. Não permitiria que ela deixasse aquele local de posse de algo assim precioso. Sangue era vida, e poderia dizer muito, e fazer muito dependendo da forma como fosse usado.

Se ele estivesse com Letícia as coisas seriam muito mais fáceis, mas ela não estava ali com suas habilidades furtivas e suas mãos tão rápidas e leves. Certamente Letícia usaria de um modo mais sutil, mas essa não era a maneira como William saberia agir. Ele abordou diretamente a mulher.

- Com licença, senhora. Posso saber o que pretende? Creio que isso não lhe pertença de fato.

William abordou Juana, e seu olhar mirava os frascos. Suas intenções eram claras. Ele não pretendia permitir que a mulher "furtasse" o sangue de um Viana.

William era um homem alto, de uns trinta e cinco anos e profundos olhos verdes. Apesar de seu porte, sua abordagem foi educada e ele não ameaçava propriamente a mulher, queria resolver aquilo de forma educada.
Sirkratos


A batalha segui então, Kratos logo deu seu primeiro golpe, o suficiente para deixar o jovem rapaz atordoado e com imensa raiva. Com sua voz firme então ele gritou:

- VAMOS, ME DÊ SEU MELHOR GOLPE

O jovem se encheu de raiva e socou kratos, porém o mesmo permaneceu no mesmo lugar e apenas teve o gosto de sangue saindo na boca, deixando-o confiante para dizer:

- Realmente você esta com raiva, lutando por um ideal muito forte. Porém numa luta você tem que ficar firme para ser forte, e no momento você esta descontrolado...

E assim que sua boca fecha é dado um golpe certeiro em Johnrafael, deixando-o incapacitado no chão sangrando e em pura dor. Logo os juízes apartam o duelo e declaram vitória a Kratos, todos então saem de seu estado de apreensão para comentar e vibrar o resultado. Entretanto um Hassan não termina seus combates assim, sempre têm-se que haver um troféu, e nesse caso seria a cabeça do jovem.
Kratos afasta a todos com sua espada e olhando para seu oponente parcialmente abatido no chão ele diz:

- Não acaba aqui! Ele prepara sua espada forjada pelas mãos do próprio e faz menção de cortar seu pescoço e por um reflexo ele tem a imagem da mãe do rapaz, que lhe traz grande comoção que jamais havia sentido e recua dando as costas a Johnrafael.

Você quer vingança? pois sabe onde me encontrar!

Kratos vai ao encontro de sua cunhada e da um grande abraço em sua querida Lua:

- Não se preocupe meu anjo, seu pai já resistiu a guerras...
Sissiedelweiss
Sissi foi contrariada ao duelo. Não queria pensar na possibilidade de John se machucar..

Ao ver o transcurso da luta, o coração apaixonado de Sissi entra em pânico, ao ver o último movimento de Sirkratos, ela gelou..

Ao mesmo tempo correu até onde John estava caído. Ao ver Sirkratos parar o gesto, agradeceu a Jah. Voltou-se para John e disse:

- John, meu querido, queres me deixar?? Está muito ferido.. Eduardo! Carlos! Me ajudem a retirar John daqui..

Fica a espera de ajuda, tentando estancar o sangue de John..

_________________


"O amor é fogo que arde sem se ver, é ferida que dói e não se sente, é um descontentamento descontente.. É dor que desatina sem doer"
Sancha


Sancha assistia a tudo em posição privilegiada na arquibancada, pois chegara muito cedo. Estranhava apenas o fato de Celestis não estar ali.

- Onde meteu-se a prima de John Rafael, afinal? Douda, será que foi fazer o que estou a pensar?

Enquanto se distraía com aquele pensamento, o jovem Viana era duramente golpeado no abdome. A plateia vinha abaixo, alvoroçada. Era como dar carne crua a cães esfomeados. Juana recolhia algo do chão, pareceu-lhe sangue. Willian ia ao seu encontro, como se indagasse o gesto. E Kratos gabava-se pelo feito, tranquilizando membros da família. John Rafael ferido teve importância menor diante de tudo ocorrendo ao mesmo tempo. Mesmo a saber que se incumbiram de seus cuidados, Sancha foi chamar pelo pajem Eduardo, ele saberia o que fazer. Estava distraído, ao lado de fora. Justo naquela situação:

- Anda, meu noivo, vai fazer alguma coisa! Sim, teu patrão sangra, quase botou as tripa de fora! Corre!

Esperava que assustando o empregadinho de John Rafael fosse possível chamar-lhe a atenção.

_________________
Sissiedelweiss
Eduardo e Carlos ajudam Sissi a retirar John da arena. O rapaz tenta sorrir para Sissi, mas não consegue..

Eduardo indica uma tenda próxima e com um catre. Os três levam John para lá.. Ao chegar Sissi, termina de tirar a blusa de John e rasga um pedaço de seu vestido para tentar fazer o primordial. As aulas práticas de medicina na guerra, lhe haviam servido para alguma coisa.

-Eduardo, me traga água, temos que limpar esse ferimento. Carlos, chame meu pai, irei precisar da ajuda e da experiência dele.. Vai rápido...

Sissi neste momento, não parecia a moça refinada e delicada de sempre, mostrava uma outra face desconhecida até para ela mesma..

_________________


"O amor é fogo que arde sem se ver, é ferida que dói e não se sente, é um descontentamento descontente.. É dor que desatina sem doer"
Luanaran


snfisss...snfisss... escuta os gritos, de repente silencio, e de novo gritos e aplausos, abre os olhos , vê seu pai Sirkratos agradecer a plateia.

Suas pernas fraqueiam, está tremendo, afinal se dá conta, enfim o duelo acabou corre aos seus braços e chora de emoção.

Pensa consigo mesma - nunca mais quero ver um duelo, qual sera o motivo que levou a isso? quem sera o ofendido.

Lembra-se do oponente e o olha com pena, deve estar sofrendo muito, já tem uma dama a cuidar dele, graças a Deus está vivo.

Percebe que seu pai tem pequenas feridas, e pega sua caixinha de unguentos, devem ajudar ate ver um medico.

Ah sente o coração cheio de amor e alegria, seu pai esta vivo.

Ninguem morreu. GRAÇAS A DEUS.

Dernière édition par Luanaran le 05 Mar 2015 09:47; édité 1 fois
Teldy


Ao ver o seu cunhado vir na sua direcção, Teldy vais buscar água.

-Beba cunhado, vai lhe fazer bem.

Nota no golpe que trás em seus lábios, mas nada de muito grave.

-Que bravura cunhado, os meus parabéns
(abraçando-o)! Por acaso sabe do seu irmão ? Já não o vejo há algum
tempo.


Teldy vai ter com Vivian e abraça a amiga.

- Vivian sabes que eu te adoro, és uma Mulher fantástica e cheia de força, vais
conseguir ultrapassar isto. Mas John precisa de disciplina, o que terá
acontecido para ele se ter tornado neste homem?


Teldy fala com a sua amiga. Vivian desabafa com Teldy.

_________________
See the RP information <<   1, 2   >   >>
Copyright © JDWorks, Corbeaunoir & Elissa Ka | Update notes | Support us | 2008 - 2020
Special thanks to our amazing translators : Dunpeal (EN, PT), Eriti (IT), Azureus (FI)