Afficher le menu
Information and comments (0)
<<   1, 2, 3, 4, 5, 6   >   >>

Info:
Unfortunately no additional information has been added for this RP.

Coroação Condal de Heitor de Sagres [Coimbra]

Money_of_poors
Estava um belo dia de Sol, perfeito para o acontecimento que se ia realizar, e os convidados iam chegando à Catedral, enquanto outros ficavam na rua para aclamar o novo Conde que ia ser coroado.

O Monsenhor Luís Afonso, ainda à pouco nomeado Bispo de Coimbra, estava a ultimar os preparativos para a cerimónia na sacristia quando foi informado de que o novo Conde estava a chegar à Catedral. Dirige-se então para o altar onde aguarda a entrada do novo conde.

_________________
Marih


Marih chega calmamente a Catedral. Por milagre não atrasara, mais uma razão para caminhar sem pressa, era inverno e Marih ao descer da carruagem que a trouxera, Fecha o casaco de peles para aliviar o frio que sente. Caminha em passos lentos.. enquanto caminha ela passa as mãos em sua roupa, numa tentativa de se recompor. Ela veste um vestido verde agua que trouxera da França, acompanhada de um colar e um lindo par de brincos de esmeraldas.
Ao chegar dentro da igreja, ela nota que ate então ninguém chegou. Ela aproveita para escolher um bom local e senta-se esperando a cerimonia começar.

_________________
Renanbachazevedo
chega cumprimenta todos senta diz

- Ola todos vim aqui por que Heitor grande amigo meu



vim também fazer gurda caso ocorra risco do nosso conde ser atacado

/me coloca mascara fica de olho
Beatrix_algrave


Beatrix recebe o convite da coroação condal. Era a primeira vez que ela era convidada para um evento assim, na condição de Conselheira do Condado. Certamente precisava prestigiar o evento. Ela escolhe um belo vestido de brocado preto com dourado. Para agasalhar-se usa um casaco escuro, forrado de peles.

Está um dia ensolarado, apesar do frio do inverno. Por conta disso ela vai a pé até a Catedral, apreciando a bela manhã.

Assim que chega à Catedral do Reino ela cumprimenta os presentes, uma vez que chegara cedo e a cerimônia ainda não começara. Senta-se próxima a Marih que já está devidamente sentada aguardando em prece.

_________________
Marih


Marih que estava submersa em pensamentos, não vê quando alguem senta-se ao seu lado... distraidamente olha para ao lado para ver se estava enchendo e depara-se com a Beatrix sentada perto de si.. sorri ao ver a amiga ruivinha e sussurra bem baixinho..
Que bom que vc chegou Bia, tava me sentindo pouco a vontade sozinha aqui..

_________________
Beatrix_algrave


- É que chegamos cedo. Gosto de ser pontual.

Ela sorri comentando em voz baixa.

- Acabei vindo antes, mas creio que o Fitzwilliam e o Kub não devem demorar.

Ela comenta, enquanto observa a bela catedral do reino. De fato um local belíssimo, de uma beleza sacra e sublime. A ruiva lembra que esteve ali apenas em uma única vez, na celebração do dia do Apóstolo Titus. Era a primeira vez que recebia convite para uma coração condal e estava ansiosa para assistir a cerimônia.

_________________
Fiandeiras


Laurinda chegou à Igreja trazendo o menino Fael. Ele passara o dia brincando no atelier e acabara passando lá a noite anterior. Como não queria que Fael acordasse cedo demais, Beatrix pediu que Laurinda no horário mais propício o arrumasse e trouxesse para catedral. O pequeno Ken, ficaria dormindo, aos cuidados da jovem Clotilde e de Atília. Laurinda também trouxe Nahian para a cerimônia, a menina estava muito elegante, e usava nos belos cabelos negros, o pente que ganhara de natal

Laurinda usava um vestido violeta, que realçava seus cabelos castanhos. Ela estava bem arrumada e levava o menino pela mão, que ia caminhando ao longo da nave da bela catedral. Os três chegaram ao banco onde já estavam Beatrix e a Dama Marih, e a fiandeira entregou os meninos aos cuidados de Beatrix. Fael vestia um fato azul escuro e usava um chapéu da mesma cor. Estava parecendo um pequeno rapazinho, muito elegante.

A fiandeira fez uma vênia cumprimentando as damas e após entregar Fael a Beatrix, sentou-se mais atrás.


_________________
"Para tecer com fios de luz
A força que me conduz
Para olhar o mundo
Desnudando lá no fundo
Da caixa de costura
A minha alma guardada
Para tecer comigo
A minha própria caminhada"
Faelnando


Fael que acabara de chegar a catedral sentava-se ao lado de sua mãe Beatrix,ele achava tudo aquilo entediante,sem emoção e monótono.Pouco sabia do que se tratava aquela cerimônia.

Imaginava que fosse um casamento ou algum batizado.De qualquer jeito,preferia ter ficado no atelier brincando com suas espadas de madeira.

Porém,uma coisa inesperada acabou com seu rápido devaneio,era um objeto circular que se via ao longe,aproveitou o fato de Bea estar conversando com Marih e levantou-se furtivamente do banco em direção ao objeto.

Conforme ele se aproximava consegui perceber o que era o objeto que via.Era uma moeda!Fael esqueceu-se de que precisava ser silencioso e saiu correndo em direção a moeda,causando um grande barulho de batidas de pés na catedral.
Beatrix_algrave


Ao ver que Laurinda trouxera Fael, Beatrix sorriu em agradecimento pelo favor que a amiga Laurinda lhe prestara. Ela beijou o rosto de Fael, fez carinho em seus cabelos e deixou o menino sentado ao seu lado. Também cumprimentou a sobrinha com um beijo no rosto.

Certamente que a rigidez e a formalidade da cerimônia não eram necessariamente adequadas para uma criança, mas era bom que ele se acostumasse desde cedo a participar da vida pública na cidade. Fael era uma criança inteligente e curiosa e Beatrix via nisso ótimas qualidades e achava que devia proporcionar-lhe desde cedo momentos ricos de vivência social.

Enquanto ela virou-se para perguntar algo a Marih, nesse único instante em que desviara a atenção do filho, foi o suficiente para que Fael descesse do banco e disparasse em corrida pela nave da igreja. Ele foi tão rápido, que nem mesmo Nahian que também estava ao lado, deu-se conta. O silêncio solene foi quebrado pelos rápidos passos do menino, que só parou quando encontrou o objeto que despertara sua curiosidade. Tratava-se não de uma moeda comum, mas de um soldo bizantino.

Beatrix caminhou até ele em passos leves e lépidos, e uma vez alcançando-o, tomou-o ao colo e exclamou.

- Mas que bonita moeda, Fael. Agora vamos nos sentar e esperar a cerimônia, está bem?

Ela ainda olhou a sua volta, esperando que alguém reclamasse aquela moeda, mas ninguém estava por perto, e se alguém perdeu aquela moeda, certamente esse alguém, não estava ali para reclamar.

A ruiva levou o filho consigo, e sentou-o ao seu lado. Ficaria atenta a ele durante a cerimônia para que aquilo não se repetisse.


_________________
Chronnos
Chronnos chega à Catedral de Coimbra. Silencioso e sem alardes, o Juiz do Condado toma um dos assentos vagos e aguarda o início da cerimônia.
_________________

"Essa é a qualidade do guerreiro: entender que vontade e coragem não são a mesma coisa."Paulo Coelho
Nahian


Nahian havia chegado com a Laurinda e Fael. Passara a tarde por mimar o seu primo, carregava-lhe pelo corredor do ateliê, apertava-lhe as bochechas e brincava de achar o pequenino. Antes de seguir a Catedral, Nahian foi se preparar para tal cerimônia. Pegou um lindo vestido turquesa claro e colocou o pente que ganhara de natal. A Catedral era imensa e o silêncio das pessoas que esperavam lhe deixava nervosa. Cumprimentou a Marih, o Renan e a sua tia e sentou-se no banco ao lado dela, observando seu primo correr atrás da moeda que achara. Sorriu de tudo, mas a imponência e a pompa do ambiente lhe deixaram retraída. Sorrindo, esperou impacientemente a bater os pés de leve e olhando as pinturas daquele lugar.
Aka_amber


Amber fica contente ao receber o convite para a cerimônia mais que merecida de coroação condal de seu amigo amado Heitor. Por dois meses ele lutara como louco por Coimbra e acabara de ser eleito para mais dois meses como conde. Isso sem contar o trabalho impecável como tesoureiro, dois mandatos atrás.

A Condessa de Cantanhede veste um vestido rosa claro, com detalhes em branco e jóias douradas. O destaque era o colar de ametista pendurado sob o decote discreto. Ao chegar à Catedral, sorri lembrando-se de bons momentos que já passara ali.

No bolso interno de sua capa de veludo branco Amber trazia um presente para seu querido Heitor e faria questão de entregar pessoalmente ao final da cerimônia, junto com um abraço apertado. Ao adentrar, nota que algumas pessoas já estão acomodadas. Deixa um beijo no rosto do quase sobrinho Chronnos, afinal, filho de sua melhor amiga é como se fosse sobrinho, e segue em direção a Marih, Beatrix e Nahian, cumprimentando os conhecidos pelo caminho.

- Bom dia, meninas. Como estão? - cumprimenta com um abraço quentinho, em meio ao frio cortante de janeiro.

_________________
Joceli


Joceli deixando um pouco o campo de batalha nas muralhas de Coimbra, e chega de mansinho para saudar o Conde, e vê que as senhoritas e damas estão muito bem alinhadas, chego na outra ponta do banco e consegue avista o Juiz do Condado e mandou-lhe um recado:


Senhor Juiz quando irão colocar aqueles bandidos atrás das grades?
Carlos.torre


Carlos Torre entra na Catedral cumprimenta os presentes com um acenar de cabeça e silenciosamente senta-se orando

_________________
Marih


Marih sorri a Bia concordando com ela e se alegra ao ver que seu filho e sobrinhas chegam. Após alguns longos minutos, Marih vê a Amber entrar e vir ao seu encontro.. abraça-a toda feliz por reencontrar a prima mais uma vez.

_________________
See the RP information <<   1, 2, 3, 4, 5, 6   >   >>
Copyright © JDWorks, Corbeaunoir & Elissa Ka | Update notes | Support us | 2008 - 2020
Special thanks to our amazing translators : Dunpeal (EN, PT), Eriti (IT), Azureus (FI)