Afficher le menu
Information and comments (0)
<<   <   1, 2, 3, ..., 8, 9, 10   >>

Salão de Baile do Solar dos Camões em Alcobaça

Beatrix_algrave


Beatrix olhou para Nicole, entornou mais uma taça de vinho e começou a rir.

- Sabe o que está a me faze falta aqui? Uma música e uma dança animadas. Eu trago o meu alaúde e animamos isso. Que tal?

Disse, já se pondo em busca do instrumento.



_________________
Maria_madalena
Perdida naquele aborrecimento, Madalena bebia um copo de vinho atrás do outro e o mundo começava a girar à sua volta. Pareceu-lhe sonhar com um tumulto e um homem em trajes menores, mas quando voltou a focar a visão o salão estava pacato e tenebroso como sempre.
_________________
Lady_moon
-Seria muito bom, o alaúde com certeza vai nos animar.

Nicole suspira pensando nos dias que perdeu para presenciar aquele baile foram em vão, podia estar naquele a beber com os seus amigos e com o seu namorado em Alcácer.
_________________
Beatrix_algrave


Beatrix foi rapidamente, só que em vez do alaúde optou por também pegar a rabeca. Achegou-se aos músicos e fez algumas combinações. Então tirou os sapatos apertados e começou a tocar uma música animada para quem quisessedançar. Era algo mais rústico e popular, talvez mais adequado para uma taverna, mas o objetivo era que fosse algo alegre.

Em seguida tocou mais algumas músicas seguindo o mesmo estilo, marcando o ritmo com o delicado pé descalço.

ooc: essas cortinas do solar são tão lindas. Não seria uma pena se alguém as incendiasse?


_________________
Lady_moon
Quando sua prima começa a tocar, procura um par para se divertir, encontra a Madalena e questiona a.

-Mada pareces estar tão aborrecida como eu, vamos dar um pezinho de dança?

Nicole sorri e dá a mão à Madalena e começa a dançar no meio do salão.
_________________
Maria_madalena
Maria Madalena aceita de bom grado o convite de Nicole. Com um sorriso nos lábios e o coração acelerado desliza pelo salão de baile, sempre num ritmo acelerado e em movimentos desinibidos.

Este baile estava a matar-me de tédio! - comenta a meretriz entre os passos de dança.
_________________
Lady_moon
Nicole ri e continua os seus passos de dança.

-Não só a ti, mas vai melhorar. - Nicole pisca o olho à Madalena.
_________________
Beatrix_algrave


Beatrix continuou tocando sua rabeca, e como fazia quando criança começou a tocar e caminhar pelo salão, espalhando a música e também dançando à sua maneira, e cantando com sua voz afinada uma bela melodia.

- Estar vivo já é motivo para se comemorar
E mesmo que a morte venha
Cada um de nós não lamentará
Pois viveu o máximo possível
E sorveu a alegria, a felicidade
E também a tristeza
Tudo que foi parte de uma bela vida
Intensamente vivida.


_________________
Joao_nunes


João Nunes apesar da raiva que sentia, não foi embora, ficou ali apreciando a festa e tentando esquecer a desfeita que sua prima maldita e aquela impertinente Nicole lhe fizeram.

Ele ainda as observava a distância sentindo verdadeiro desprezo por ambas. Ao ouvir a música e ver o que sua prima agora fazia, além do ódio sentiu vergonha. Imaginou o que aconteceria se a senhora Juliana Nunes visse aquilo. Ele se aproximou e vociferou colérico, cheio de raiva.

- Mas que vergonha para a família Nunes de Aragão. Uma desclassificada que anda com meretrizes e agora isso. Tocando descalça como uma empregada de taverna, uma qualquer. Como essa ralé pode fazer parte da minha família?
Lady_moon
Nicole mesmo entusiasmada com a dança conseguira ouvir o João, deixou a Madalena e dançou em volta desta e parou à frente de João.

-Cuidado mon chérie (Meu querido) para não se morder a si próprio, o veneno é letal até para a própria cobra.

Nicole sorri ironicamente enquanto lhe faz um vénia, momentos depois volta a dançar perto da Madalena

_________________
Joao_nunes


- Criança mimada e tola. Já vi que é você que está desencaminhando minha prima, levando-a a devassidão. Mas isso te custará caro. Pagará por sujar o nome da minha família..

João Nunes falou bufando de ódio para Nicole e Madalena, a meretriz. Se pudesse matava aquela criatura devassa ali mesmo. Mas ainda ia descobrir o segredo que ela escondia, então ela pagaria caro.

Ele então foi até Beatrix e tentou pegá-la pelo braço a força e arrastá-la ali daquele salão.

Beatrix_algrave


Beatrix envolvida pela magia da música e concentrada tocando sua rabeca não deu por conta da confusão que seu primo iniciou, ofendendo Nicole e Madalena.

Ela tocava de olhos fechados em transe artístico, sentindo cada acorde vibrar por seu corpo, quando sentiu uma mão rude puxando-a pelo braço. Até pensou que fosse alguém dos Camões, talvez ofendido pelo tom popular de sua música, com uma animação rude mas sincera.

Qual não foi seu espanto ao ver que era João Nunes que tentava puxá-la dali. Teve ganas de bater-lhe na cabeça com a rabeca, mas lembrou que aquele instrumento era de grande estima, presente de seu irmão, e conteve o gesto.

Não queria um escândalo na festa dos Camões, mas aquilo era o cúmulo. Então, Beatrix agarrou a primeira coisa que lhe veio a mão por sobre a mesa e deu com um prato de louça, que arrebentou com vontade na cabeça de João Nunes.

-LARGA-ME ENERGÚMENO!

Bem que lhe diria outra coisa, não houvesse senhoras e até crianças ali presentes.

_________________
See the RP information <<   <   1, 2, 3, ..., 8, 9, 10   >>
Copyright © JDWorks, Corbeaunoir & Elissa Ka | Update notes | Support us | 2008 - 2020
Special thanks to our amazing translators : Dunpeal (EN, PT), Eriti (IT), Azureus (FI)